AS VOGAIS NO ALFABETO FONÉTICO INTERNACIONAL

Atualizado: 3 de Mai de 2019

Depois de aprender um pouco sobre o que é fonética e o nosso aparelho, é hora de saber como diferenciar os sons, os quais chamamos de FONEMAS nos estudos linguísticos. O ALFABETO FONÉTICO INTERNACIONAL (ou INTERNACIONAL PHONETIC ALPHABET em inglês) é um sistema de notação fonética criado por um grupo de professores franceses e ingleses por volta de 1886, onde já se percebia uma dificuldade em escrever o que era falado e de pronunciar o que estava escrito em idiomas diferentes do nosso idioma materno, criando a Associação Fonética Internacional.


#fonética #faleemespanhol #portalvhe #alfabeto #vamosahablarespanol #especialfonetica


Quanto as vogais, temos duas classificações: as VOGAIS ORAIS que são as que o ar sai somente pela boca e as VOGAIS NASAIS onde o ar sai pela boca e pelo nariz em conjunto. Vamos à tabela que você também pode encontrar inteira aqui:

Lembrando sempre que não temos todas as vogais no português do Brasil, então vou colocar exemplos somente dos que temos na nossa língua. Os sons são representados entre barras (/ /)


As linhas representam a abertura da boca ao pronunciar as vogais

  • fechada – Ex.: orais /i/ em si e /u/ chuva; nasais /ĩ/ em vim e /ũ/ em mundo

  • semifechada – Ex.: orais /e/ em se e /o/ em pôs; nasais /ẽ/ em entro e /õ/ em som

  • semiaberta – Ex.: orais /ɛ/ em pé e /ɔ/ em pó, nasais /ɐ̃/ em antro

  • aberta – Ex.: orais /a/ em rache /ɐ/ em caminhe

As vogais nasais geralmente são aquelas em que usamos antes de /m/ e /n/.


As colunas representam a parte da boca em que elas são formadas:

  • anterior

  • central

  • posterior


Aqui é importante lembrar alguns conceitos:

  • SEMIVOGAIS: são vogais que se juntam com uma outra vogal para se formar uma sílaba Ex.: mau (/a/ é a vogal e /u/ a semivogal), sei (/e/ é a vogal e /i/ a semivogal)

  • DITONGOS DECRESCENTES: aqueles em que a vogal vem antes da semivogal, os mais comuns na língua portuguesa

  • DITONGOS CRESCENTES: são os em que a semivogal vem antes da vogal, ocorrem menos Ex.: quiabo (/u/ é semivogal e /i/ é vogal) e suar (/u/ é semivogal e /a/ é vogal)


Tudo isso é representado de forma diferente no Alfabeto Fonético:

  • Ditongos decrescentes orais: moita (/'mojta/), véu (/'vɛw/), sou (/'sow/), sei (/'sej/)

  • Ditongos decrescentes nasais: mãe (/'mɐ̃j/), põe (/'põj/), muito (/'mũjtu/)

Percebeu a diferença? Nos ditongos orais e nasais representamos as vogais com o som mais forte e aberto e as semivogais com o som mais fraco e fechado.


Escrito por:

Mariana Castilho, Estudante de Letras. USP - FFLCH

marianaescreveu.com

instagram.com/marianaescreveu




Referências bibliográficas:

Silva, Thais Cristofaro. Fonética e Fonologia do Português. Editora Contexto, São Paulo, 2007

Viaro, Mario Eduardo. Etimologia. Editora Contexto, São Paulo, 2011

Wikipedia. Alfabeto fonético internacional. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Alfabeto_fon%C3%A9tico_internacional. Acesso em 13/04/2019

125 visualizações
© 2020 por Vamos a Hablar Español
Mogi das Cruzes - SP, Brasil l contato@vamosahablarespanol.com.br