Relato de Viagem Alunos VHE - Lidi Bernardes (Peru)

Atualizado: Fev 25

Nessa semana trazemos mais um lindo relato de viagem de uma das nossas alunas do Portal VHE! A Lidi se desafiou a fazer um intercâmbio de 1 mês no Peru, e aceitou compartilhar essa experiência aqui com a gente, que por sinal está linda, inspiradora e cheia de detalhes!


Lidi Bernardes fazendo intercâmbio em Cuzco, Perú

“Olá! Me chamo Lidi, moro no Interior do RJ, trabalho com turismo e sou estudante de Letras. Em agosto fiquei um mês em Cusco, no Perú, para fazer um intercâmbio de Espanhol e foi também minha primeira experiência internacional e primeira viagem (em parte) sozinha. Meu marido me encontrou lá depois de duas semanas, então tive que me virar por conta própria por um tempo e foi ótimo para eu poder realmente perder o medo e a vergonha. Ou eu tentava, ou tentava.
Aluguei um Airbnb próximo ao Mercado San Pedro, um ponto famoso onde vende de tudo e eu ia quase sempre, fosse só pra ver o movimento, comprar algo ou fazer perguntas aleatórias pros vendedores só pra praticar mesmo. Na verdade, eu ia a qualquer lugar e perguntava as coisas, só pra praticar... Ouvir o sotaque das pessoas nas ruas é muito diferente de ouvir nossos professores ou amigos, então aproveitar todas as oportunidades pra treinar o ouvido é muito importante.
Logo na primeira semana era feriado eu não teria aula na sexta-feira. Comprei então uma passagem de ônibus e fui a Puno, para conhecer o Lago Titicaca. Foram 8h de distância de Cusco e lá, na minha cabeça, eu estaria mais sozinha que nunca. Cheguei na rodoviária e comprei o tour pro dia seguinte torcendo pra dar tudo certo, pois não tinha referência nenhuma por lá. Na manhã seguinte deu tudo certo! O receptivo apareceu para me buscar e fui para o tour. Na balsa tinham mais 6 brasileiros e pensei “Ufa, gente amiga por aqui, não tô mais perdida no mundo”, mas lembrei logo da última aula por Skype com a Ju e ela me falando “Foooge de brasileiro!!!”. Segurei meu impulso, não puxei assunto com eles e fui além, pedi em espanhol pra uma das brazucas tirar uma foto minha em uma das paradas! Ahaha No almoço, sentei em uma mesa longe deles com duas moças da capital, Lima, e um senhor da Costa Rica que também eram do grupo e os fiz prometer não contar pros outros que eu era brasileira também. Divertiram-se com a situação e concordaram que pra e praticar eu tinha que estar com os nativos mesmo. Conversamos sobre vários assuntos e me senti realizada, pois com o que eu já tinha do idioma, estava aproveitando o dia em um lugar tão distante como nunca havia estado e tendo um papo bacana com pessoas de países diferentes. Não estava sozinha. Aprender/saber outro idioma faz isso, te faz sentir parte do mundo mesmo não sendo daquele lugar.
A receptividade e simpatia do povo é um capítulo à parte. Tive guias maravilhosos nos passeios e que explicavam as coisas com um brilho no olhar. Quando vinham tentar um portuñol eu agradecia e pedia pra falar no seu idioma, pois estava lá pra aprender e os guias parece que ficavam até mais satisfeitos com isso, pois viam que eu tinha interesse em ouvir o que falavam de verdade. Fiquei realmente encantada com o que vi do país, das coisas bonitas e das não tão bonitas. Um povo que merece nosso respeito pela sua cultura, fé, força de trabalho e muito mais. Um país muito rico e amei todos os passeios: Machu Picchu, Puno, Laguna Humantay, Montaña Siete Colores, Valle Sagrado, Valle Sur, museus e etc. Fica pra outra hora falar sobre eles, pois cada lugar é incrível e ainda voltei sentindo que conheci pouco.
Sobre o intercâmbio, entrei como Intermediário e saí no Avançado. Recomendo que aos que querem fazer também, estudem antes assim como eu fiz com o VHE, pra ter uma base boa e poder tirar mais proveito do curso. E no meu caso, como tinha vergonha de falar, fiz as aulas práticas de conversação com a Juliana antes de ir e que me ajudaram muito pra eu não sentir um choque, pra acostumar o ouvido e não travar na primeira situação que tivesse que falar lá. Esse tempo de estudos com o VHE antes para mim foi valioso demais, tanto pra ir já com uma base legal pra fazer o nivelamento na escola, quanto para as situações do dia a dia. Afinal, o portunhol não nos garante por muito tempo, rsrs
Vamos em frente porque ainda há muito pra aprender, mas com o VHE o aprendizado fica mais leve!“
Faça como a Lidi e seja nosso aluno no Portal VHE
www.vamosahablarespanol.com.br/portalvhe


0 visualização
© 2020 por Vamos a Hablar Español
Mogi das Cruzes - SP, Brasil l contato@vamosahablarespanol.com.br